quarta-feira, 22 de julho de 2015

A literatura é o registo daquilo que somos e em quem nos queremos transformar. Procuramos escrever melhores versões de nós próprios e depois tentamos viver de acordo com essas criações.
Encontramos a coragem de inscrever os mais recônditos desejos e aspirações no silêncio das palavras não testemunhadas. Na esperança de que escritos não pareçam tão insólitos, tão impossíveis. Porque toda a escrita encerra em si uma promessa de sentido. Um sentido desejado para qualquer vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário