terça-feira, 15 de março de 2016

Momo, Michael Ende

Esta foi a minha primeira incursão na escrita deste autor alemão, reconhecido pelo seu trabalho para crianças e jovens. Relata-nos as aventuras de Momo, uma criança intemporal, para recuperar e devolver aos homens o tempo que este perdem, ou julgam que ganham, na sociedade moderna, como os seus objectivos de ambição e consumismo. É uma história alegórica, escrita na década de 70, mas totalmente adequada aos nossos dias, que – perdoem-me a pretensão – todos os pais (e não só) deviam ler. Para recuperarmos a magia da infância e percebem onde e/ou com quem queremos desperdiçar ou, melhor, fazer render o nosso tempo. Foi uma descoberta compensadora e a cujo autor voltarei um destes dias.
Subtítulo: A Estranha História dos Ladrões do Tempo e da Menina que devolveu aos Homens o Tempo roubado |Tradução: Mª Margarida Morgado | Editora: Editorial Presença | Local: Lisboa | Colecção: Volta ao Mundo |Ano: 1984 | Págs.: 198 | Ilustrações: Sim | Localização: BLX NC 8 AM/VOL  

Sem comentários:

Enviar um comentário