sexta-feira, 29 de abril de 2016

O Fim de Semana, Bernhard Schlink

Esta é a minha segunda incursão na escrita de BS, cujo O Leitor, que será tema de conversa da Comunidade de Leitores da Biblioteca da Penha de França no próximo dia 25 de Maio, me deixou uma boa impressão e vontade de conhecer outras obras do autor.
Nesta obra, o autor aborda o passado terrorista da Alemanha nas décadas de 70 e 80, através de um personagem que, após cerca de 24 anos de prisão por assassínio e actos terroristas, é libertado e passa o seu primeiro fim de semana de libertação com um conjunto de amigos dessa época. É a oportunidade para reflectir sobre os ideais de juventude, sobre legitimidade da violência, sobre a eventual acomodação aos valores sociais vigentes, sobre as diferentes visões e percursos de vida de pessoas que, a determinado momento, partilharam valores e ideologias.
Comparando com O Leitor, há temas recorrentes, como: o impacto das decisões e paixões de juventude no desenvolvimento da personalidade e suas consequências na vida adulta, o questionar da legitimidade da violência e do assassinato como meio de combate ideológico e social, e o trauma alemão e o confronto geracional entre esta geração e aprecendente, que operacionalizou o Holocausto.
BS tem uma escrita acessivel e apelativa e as questões que coloca (n)as suas personagens fazem-nos parar e ponderar. Mesmo que não cheguemos a quaisquer respostas. Por isso, é o autor ao qual voltarei futuramente.

Tradução: Fátima Freire de Andrade (a partir do alemão) | Editora: Asa | Local: Alfragide | Edição: 1ª | Ano: 2010, Setembro | Impressão: Multitipo, AG, Lda. | Págs.: 192 | Capa: Ideias com Peso | ISBN: 978-989-23-1001-3| Localização: BLX Cam 82-31/SCH (80298724)

Sem comentários:

Enviar um comentário