terça-feira, 5 de abril de 2016

O Romancista Ingénuo e Sentimental, Orhan Pamuk

Este livro não é um romance. É o registo do romance pelos olhos do romancista. A síntese que corporiza uma arte poética em sentido lato ou uma arte do romance, uma vez que esse o objeto de estudo e de exercício artístico.
O livro resulta da colação das palestras “Charles Eliot Norton” proferidas pelo autor em 2009, na Universidade de Harvard. Nele expõe a sua forma de ver e escrever o romance, contrapondo sempre uma perspectiva histórica da origem e evolução do romance, bem como dando enfase ao modo como, enquanto leitores, nos identificamos, sentimos e agimos nas nossas esferas social, política e pessoal, em função do seu impacto.
Em jeito de síntese, e explicitando o titulo da obra, o autor apresenta duas formas basilares de encarar o romance. A forma sentimental, de acordo com Schiller, na qual se encontra “um estado de espírito que se afastou da simplicidade e do poder da natureza e ficou demasiado envolvido nas suas emoções e nos seus próprios sentimentos”. E a forma ingénua, que vê o “romance oitocentista balzaquiano como um modelo natural a seguir e o aceitavam sem nunca o questionarem.
É um livro interessante não só para quem se dedica ao estudo da literatura, mas também para quem se aventura na sua escrita.

Tradução: Álvaro Manuel Machado | Editora: Editorial Presença | Local: Barcarena | Edição/Ano: 1ª, Março 2012 | Impressão: Multitipo Artes Gráficas, Lda. | Págs.: 144 | ISBN: 978-972-23-4801-94 | DL: 340151/12 | Localização: BLX Oli OUT-GEN OUT-GEN EST PAM (80316519)

Sem comentários:

Enviar um comentário