terça-feira, 12 de abril de 2016

O Tempo dos Amores Perfeitos, Tiago Rebelo

Esta foi a minha segunda incursão na escrita de Tiago Rebelo. E foi uma segunda oportunidade que resolvi dar, após a leitura inócua de Um Romance em Amesterdão. Optei por um romance histórico, na expectativa que me oferecesse uma visão mais profunda de uma época e das suas personagens. Infelizmente, a experiência de leitura permaneceu inócua. O resultado é que dificilmente voltarei a este escritor.
A história é baseada na figura real de Carlos Montanha, tenente do exército português enviado para Angola, no final do século 19, para integrar as forças de combate aos movimentos autóctones contra a colonização portuguesa. Na viagem de barco militar, segue a família de um general lá colocado e enamora-se da sua filha Leonor, uma jovem de 20 anos, que não se revê nas expectativas familiares e sociais para uma jovens da sua idade. Entre o tenente e o general gera-se um conflito e Leonor, ao tomar partido de Carlos, e face às condições climatéricas adversas, spoiler alert, acaba por perder a vida.
A história daria uma boa adaptação à televisão, pois tem todos os elementos para ocupar duas horas de entretenimento. Como romance, as personagens não possuem qualquer densidade psicológica e são meramente descritas por um narrador com uma visão externa. Segundo o autor, os pormenores históricos são reais, embora o romance entre as personagens seja imaginado. Ainda bem, senão, pobre da moça...

Editora: Editorial Presença | Local: Queluz de Baixo | Edição: 3ª | Ano: 2006, Dezembro | Impressão: Multitipo, AG, Lda. | Págs.: 420 | Capa: Ana Espadinha | ISBN: 972-23-3678-9 | DL: 252111/06 | Localização: BLX BMRR 82P-31/REB (80174537)

Sem comentários:

Enviar um comentário