sábado, 16 de julho de 2016

Agora que aquele sonho, que parecia impossível, se cumpriu, como podemos afirmar, ou sequer acreditar, na impossibilidade dos sonhos?

Sem comentários:

Enviar um comentário