segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Teoria dos Limites, Maria Manuel Viana

Todos temos um halo de laços que nos unem, que se tocam, mas que estão sujeitos a um campo de possibilidades incompatíveis.” (p. 20)
Em vida, o Escritor criou e personificou a personagem do Escritor solitário, ao qual se desconhecem afectos e a existência de uma vida familiar. Sendo a mais relevante a da sua filha, para o mundo mera secretária, fazendo a assim órfã de pai vivo. Agora, o Escritor morreu. E o funeral torna-se o ponto de partida para balanços das pessoas que lhe estão mais próximas: a filha Mariana, as sobrinhas A. Sofia e A. Lúcia, o irmão mais velho João Caetano, e a mãe, a velha senhora.
Só através das suas reflexões e revelações ficamos a conhecer algo desse escritor, que em prol de um ideal estético-literário, sacrificou as relações pessoais e familiares, mas cuja ausência emocional moldou e impactou de quem lhe eram mais próximo, demonstrando que o vazio emocional pode ser mais marcante do que a presença física.
E, em torno, há Leibniz, sobre o qual não estou minimamente apta a falar ou a tecer comparações, que enquadra o conceito de que “Todos temos um halo de laços que nos unem, que se tocam, mas que estão sujeitos a um campo de possibilidades incompatíveis.” (p. 20)
Editora: Teodolito | Local: Lisboa | Edição: 1 | Ano: 2014 | Impressão: Rainho e Neves | Págs.: ... | Capa: João Vilhena | Ilustrações: Sim | ISBN: ... | DL: ... | Localização: BLX Keil ROM ROMPOR VIA (...)

2 comentários:

  1. Fantástico livro :)
    Bjs e até ao próximo Leya em grupo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma descoberta desafiante e uma autora para continuar a descobrir.
      Até à próxima sessão.

      Eliminar