quarta-feira, 31 de maio de 2017

Uma aventura secreta do Marquês de Bradomin, Teresa Veiga

No meu périplo no sentido de conhecer o trabalho do maior número possível de autoras nacionais, cheguei ao meu primeiro contacto com a obra de Teresa Veiga. Um trabalho ao qual voltarei, pois, na verdade, não consigo perceber se gostei ou não, mas que, definitivamente, tem o mérito de me fazer voltar para tirar teimas.
Este volume é composto por 3 contos (As Parcas, Uma aventura... e O maldito, Marianina e o feitiço da Rocha da Pena). Nos três, existem uma ideia de destino, cujas protagonistas procuram contornar, mas cujos finais nem sempre o permitem concluir. Em termos de linhas orientadoras deste género, podemos dizer que estes contos apresentam um final inesperado. Mas essa percepção vai depender, e muito, da experiência de leitura de cada leitor. Quanto à questão do tempo, nem sempre existe a conformidade com a curta duração e, quando a há, tem mais a ver com o período da narração, do que com o período em que a trama se desenvolve.
Em termos do universo feminino que nos é apresentado, são diferentes gerações de mulheres com algum estatuto social, logo, nem sempre com uma proximidade com o quotidiano como o conhecemos. Na sua maioria das suas acções, conformam-se com o seu papel social, no entanto, aprensentam igualmente momentos de inconformidade e de contorno das expectativas económico-sociais. E é desses momentos de inconformidade que nascem estas narrativas. Talvez por isso, me fica esta incerteza de sentimento sobre as narrativas Teresa Veiga e sinta necessidade de voltar a elas mais tarde.

Editora: Tinta da China | Local: Lisboa | Edição/Ano:1º, Nov. 2015 | Impressão: Rainho & Neves, Lda. | Págs.: 142 | Capa: Vera Tavares | ISBN: 978-989-671-284-6 | DL: 399842/15 | Localização: BLX OR C&N CON-NOV-POR VEI (80369637)

Sem comentários:

Enviar um comentário