terça-feira, 23 de maio de 2017

Um público temporário é um público prioritário?

Um dos projectos em que trabalho e que tem tido uma adesão considerável é o Português para Estrangeiros. Os grupos de participantes são bastante heterogéneos em idades, países de origem, experiências e expectativas. No entanto, e embora esse não fosse o objectivo inicial, a maioria deste tem formação académica universitária e a sua perspectiva de permanência em Portugal é temporária, rondando habitualmente os dois anos, em ou estão a desenvolver estudos de pós graduação ou projectos vários, muitos deles de cariz cultural.  
Embora seja extremamente aliciante trabalhar com este público, ocasionalmente questiono-me se este será prioritário? Afinal, ao estamos a disponibilizar tempo e recursos para este não estamos a disponibilizar para outros, quiçá, com mais necessidades de aprendizagem, por exemplo, de competências de informática. Além destas sessões, estes utilizam as bibliotecas como leitores ou no âmbito de outros serviços? Na verdade, podemos constatar que a utilizam não só para trabalhar, mas também para o empréstimo de livros, que ainda é um serviço primordial das bibliotecas. A longo prazo, o que é que este público nos traz, uma vez que, na sua maioria, vai retornar ao seu pais? Antes de mais, através do boca a boca, são os primeiros a divulgar o projecto entre os seus conhecimentos. a posteriori, com o conhecimento da língua e cultura entretanto adquiridos, acredito que sejam a melhor ponte de comunicação do nosso pais no exterior. Sentirem-se acolhidos e perceber que têm técnicos que estão disponíveis e receptivos é um cartão de visita e uma forma de sermos realmente uma sala de estar da comunidade, independentemente da sua composição.

Do ponto de vista profissional, acredito que também há espaço para este público. Se há adesão, então há uma necessidade e um projecto que a colmata. Então, faz sentido. Enquanto técnica dinamizadora, tem sido uma experiência bastante enriquecedora, da qual, por vezes, apenas lamento, não conseguir tirar maior proveito.

Maluda

Sem comentários:

Enviar um comentário