segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Debaixo de algum céu, Nuno Camarneiro

O amor não é fácil em nenhuma idade e dói tanto ceder-lhe como fugir-lhe. Mas o amor é o que há, e eu estou velho para morrer sozinho.” (p. 199)

Debaixo de algum céu, de um qualquer pequeno subúrbio, há um prédio pequeno que alberga umas quantas vidas e outras tantas histórias que se confundem, por vezes, com essas mesmas vidas. São ilusões que se confundem com sonhos, são ambições que se confundem como sendo próprias, são dúvidas que nos assolam a todos, são tristezas e dores, algumas impossíveis de colmatar.
Durante uma semana, a semana de todas as esperanças da cultura judaico-cristã, observamos, sem julgamentos, a fins e desencontros, a começos e reencontros, mas, sobretudo, a novos sentidos para a vida, seja em que fase da mesma. Daniel, david, margarida, constança, beatriz, marco, bernardino, joana, manuel, menino, francisco.
E um pouco de fé, esperança e caridade...

Editora: Leya | Colecção: | Local: Alfragide | Edição/Ano: 4ª, Junho 2013 | Impressão: Multitipo, AG, Lda. | Págs.: 199 | Capa: Rui Garrido | ISBN: 978-989-660-239-0 | DL: 360273/13 | Localização: BLX PF (80383472)

Sem comentários:

Enviar um comentário