quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Clube dos poetas vivos #7

Repara, não és tu, nem sou eu
Que te quer, és apenas o corpo
Possível nos dias que correm
E, atenção, nem este possível
Ocupa o espaço necessário
Para te querer o suficiente
No tempo das minhas horas
Vê, nem sequer te reconheço
Personagem secundária
Em que enredo a teia do
Meu viver ponto a ponto
De marca a marca que
Faço na sumula dos dias
Que se esvanecem no
Horizonte vazio dos lençóis
Pois, remeto-te à figuração
num ou outro pontual encontro
em que não te encontro mas
procuro encontrar-me apenas

sabendo-te sempre que não o és.

Ruminant Reserve

Sem comentários:

Enviar um comentário