quarta-feira, 9 de maio de 2018

Música Portuguesa (Best Portuguese Act), Rui Lage

para João Aguardela, Luís Varatojo e Mitó, a Diva

Pássaros tardios sacodem o telhado. 
Consulto o relógio
(se não me despacho
falho o autocarro).

A rádio toca lá dentro música barata,
ninguém o desliga, porém, 
e deixamos poluir os ouvidos
com anglo-saxónicos acentos
saídos de parolas, provincianas, 
extasiadas gargantas portuguesas
(tigres lendários com que Blake
nem sonhava).

No muro de um pátio um gato,
e nas unhas do gato um resto de peixe
roubado a uma cozinha mal guardada,
onde o almoço cozia,
acessível pelos ramos do limoeiro
que a namorava. 

Cozinha de onde me chega, vagarosa,
antiga canção
na voz de mulher idosa,
com todo um país a morrer
sem difusão radiofónica,
tempo de antena,
ou sequer
choro de violoncelos. 

Carlos Paredes
só precisou de uma guitarra. 
Bordallo Pinheiro

Sem comentários:

Enviar um comentário