terça-feira, 29 de maio de 2018

Viagem ao coração dos pássaros, Possidónio Cachapa

Esta novela, que se lê muito rapidamente, versa sobre a diferença, o estranho e, um última análise, sobre a incapacidade geral para o aceitarmos. Fá-lo através de breves narrativas que se entrelaçam e que raiam o surreal. Ora vejamos. Kika é uma jovem mulher com um dom, entre – há falta de melhor palavra – a a mediunidade e a transferência da doença através do toque. É filha da pragmática Evangelina, cuja sensualidade é constantemente oprimida pelo isolamento e meio social, e de Filipe, um sonhador que abala para a possibilidade de uma vida maior na Venezuela e cuja única notícia vem acompanhada do fascínio, cor e impossibilidade do circo. Depois há um escritor, uma nova impossibilidade de amar e um fim difuso. O autor reincide em alguns dos temas que lhe são caros, como uma ideia de isolamento e de ruralidade, cujo o impacto na formatação dos seus elementos é sempre impeditivo de crescimento e de alargamento de experiência e horizontes, obrigando alguns dos seus personagens a sair para ganhar mundo e recusando sempre o novo e o exterior.
Editora: Marcador | Local: Queluz | Edição/Ano: 1ª, Jan 2015 | Impressão: Multitipo AG, Lda. | Págs.: 174 | Capa: Vera Braga, sobre imagem de Jill Battaglia | ISBN: 978-989-754-137-7 | DL: 386316/15 | Localização: BLX Marvila 82P-34/CAC (803330728)

Sem comentários:

Enviar um comentário