sábado, 16 de junho de 2018

O pequeno caminho das grandes perguntas, José Tolentino de Mendonça


O título deste livro de pequenas reflexões remete-nos para o pequeno volume do Matsuo Bashô, O estreito caminho para o longínquo norte, sendo este um dos muitos autores referenciados nas diversas reflexões. Graças a este tralho, Basho é considerado um dos percursores da literatura de viagens, e nele o poeta japonês aborda muitas vezes as temáticas da contemplação, do fluir do tempo e das dificuldades da viagem como processo de maturação e crescimento individual. E estes são temas que não são alheios a JTM, que os explora amiúde.
Este é um livro que se pode ler em acto contínuo, mas penso que poderá não ser o modo mais profícuo para a sua leitura. Cada reflexão restringe-se a uma página em que os temas fluem muitas vezes entre si, sempre com enfase na necessidade de abrandar, de dar tempo ao tempo, de ousar pausar o ritmo caótico e abstrativo em que a maioria de nós sobrevive aos dias. Daí que talvez o modo ideal de ler este livro é exactamente ir lendo gradualmente. Ler 2 a 3 textos, pondera-los à luz da nossa experiência e, se for caso disso, interiorizar e aceitar o desafio de uma maior atenção.
Esta é a minha primeira leitura de uma trabalho deste homem da cultura e da crença, de quem transparece uma grande erudição e, sobretudo, uma enorme capacidade de diálogo com autores e temas, sempre numa lógica de desmistificação e inclusão, nunca de imposição. Voltarei certamente à sua leitura (seja deste ou de outro trabalho), tanto que já andei a saltitar por algumas páginas da sua poesia que encontrei aqui na biblioteca e cuja descoberta irei partilhando nos próximos dias.
Editora: Quetzal | Colecção: | Local: Lx | Edição/Ano: 1ª, 2007  | Impressão: … | Págs.: 165 | Capa: … | ISBN: 978-989-722-411-9 | DL: … | Localização: BLX Oliv OUT-GEN OUT-GEN-POR MEN (...)

Sem comentários:

Enviar um comentário