sexta-feira, 13 de julho de 2018

Dancemos no Mundo, Sérgio Godinho

Isto é como tudo 
não há-de ser nada 
a minha namorada é tudo que eu queira 
mas vive para lá da fronteira 

Separam-nos cordas 
separam-nos credos 
e creio que medos 
e creio que leis
nos colam à pele papéis 

Tratados, acordos 
são pântanos, lodos 

Pisemos a pista
é bom que se insista 
dancemos no mundo

Maria Uve

Sem comentários:

Enviar um comentário