sexta-feira, 3 de agosto de 2018


Nem todos os livros são para nós. Não nos encontramos nas suas páginas, por muitas oportunidades mutuas que insistamos em criar ou até insistir.
Também é verdade que um livro não nos revela, quase nunca, às primeiras páginas. Temos de persistir para poder aferir e ser recompensado por essa descoberta. Mas também não podemos, não devemos insistir necessariamente até à última página.
Então, quantas páginas devemos dar-nos de oportunidade para um livro nos revele?


Sem comentários:

Enviar um comentário